CONSTELAÇÃO SISTÊMICA FAMILIAR OU ORGANIZACIONAL

Curso de Neurovendas

Constelação Familiar é uma abordagem, fenomenológica, sistêmica, não empirista ou subjetiva, desenvolvida pelo filósofo alemão Anton Suibert Hellinger (Bert Hellinger).



Há vários tipos de psicoterapia que lidam com sistemas de pessoas, como a terapia familiar de Virginia Satir e o psicodrama de Jacob Moreno.


As Constelações Familiares ou Sistêmicas.


Assim como conjuntos de estrelas que formam figuras no céu, Bert fala que estamos ligados a um sistema maior, principalmente em nossa família de origem.


Muitas vezes estamos fora de nosso lugar e não sabemos pois estamos fora inconscientemente. Como quando estou em um papel que não é meu lugar. Exemplo: Irmão mais novo estando no lugar de mais velho ou filho em lugar de pai, ou até mesmo no lugar dos pais. (Inconscientemente).


Através dos estudos, Bert, encontrou 3 princípios que denomina-se como Ordens do Amor ou Leis do Amor.


Pertencimento e Vínculo

Todos os membros de um sistema possuem o direito de pertencer. E esta ligação não é algo que possa ser concedido ou negado. Elas pertencem ao grupo independente de suas ações. Este vínculo transcende a moral e o merecimento.


Hierarquia e Ordem

Quem faz parte do sistema há mais tempo, quem veio antes tem precedência sobre os que chegam depois.


Nos primórdios, isso aumentava a probabilidade de sobrevivência do grupo, já que os mais antigos eram mais experientes e, portanto, mais fortes. Isso define a necessidade de respeito aos que vieram antes (pais, avós, bisavós, ascendência), chamados, por Bert, de “grandes”. Os que vieram depois (filhos, netos, descendência) são ditos “pequenos”.


Um filho pode ter estudado muito mais e, por exemplo, entender profundamente os movimentos de ações na Bolsa de Valores, enquanto seus pais nem imaginam do que se trata. Os conselhos deles não teriam valores práticos. Contudo, suas experiências devem ser respeitadas, não necessariamente seguidas. Bert entende que se trata da postura, de como devemos nos portar diante daqueles que vieram antes de nós.


Dar e Receber (Equilíbrio)

Nas relações amorosas, entre colaboradores, entre amizades é importante que se esteja em equilibrio.


Quando você faz demais pelo outro sem ele solicitar ajuda, você desequilibra e pode gerar consequências negativas para as relações. 


Quando se ganha algo, sentimos a necessidade de retribuir a ação.


Essas trocas atuam como uma ligação entre as pessoas.


Isso vale também para trocas negativas, até aquelas como, em que uma família prejudica a outra e essa se vinga.


A consciência desse equilíbrio permite avaliarmos nossos relacionamentos, e atuarmos para ampliar os vínculos positivos e reduzir os negativos.

Campo Grande /MS

Rua Bahia, 1734 - Itanhangá Park


67. 3305-1829

67 9 9608-5289  

67. 9 9806-1387

FacebookTwitterLinkedInYouTubeInstagram

Siga-nos

My Image

O Amor é terapia; no mundo não há outro tratamento senão o Amor. É sempre o Amor que cura, porque o Amor faz você inteiro. 

Bert Hellinger 

Participe de uma vivencia no Instituto Humanos, todas as terças e se desejar,

agende sua "constelação".